sábado, 31 de dezembro de 2011

Fernando Pessoa e Mário Quintana para 2012



            Malu Bozzani


Mário Quintana - Ano Novo

Lá bem no alto do décimo segundo andar do ano
Vive uma louca chamada Esperança
E ela pensa que quando todas buzinas
Todos os tambores
Todos os reco-recos tocarem:
- Ó delicioso vôo!
Ela será encontrada miraculosamente incólume na calçada – outra vez criança
E em torno dela indagará o povo:
- Como é o teu nome, meninazinha dos olhos verdes?
E ela lhes dirá
( É preciso dizer-lhes tudo de novo )
Ela lhes dirá bem alto, para que não se esqueçam:
- O meu nome é ES – PE – RAN – ÇA …


Navegue, descubra tesouros, mas não os tire do fundo do mar, o lugar deles é lá.
Admire a lua, sonhe com ela, mas não queira trazê-la para a terra.
Curta o sol, se deixe acariciar por ele, mas lembre-se que o seu calor é para todos.
Sonhe com as estrelas, apenas sonhe, elas só podem brilhar no céu.
Não tente deter o vento, ele precisa correr por toda parte, ele tem pressa de chegar sabe-se lá onde.
Não apare a chuva, ela quer cair e molhar muitos rostos, não pode molhar só o seu.
As lágrimas? Não as seque, elas precisam correr na minha, na sua, em todas as faces.
O sorriso! Esse você deve segurar, não deixe-o ir embora, agarre-o!
Quem você ama? Guarde dentro de um porta jóias, tranque, perca a chave! Quem você ama é a maior jóia que você possui, a mais valiosa.
Não importa se a estação do ano muda, se o século vira e se o milênio é outro, se a idade aumenta; conserve a vontade de viver, não se chega à parte alguma sem ela.
Abra todas as janelas que encontrar e as portas também.
Persiga um sonho, mas não deixe ele viver sozinho.
Alimente sua alma com amor, cure suas feridas com carinho.
Descubra-se todos os dias, deixe-se levar pelas vontades, mas não enlouqueça por elas.
Procure, sempre procure o fim de uma história, seja ela qual for.
Dê um sorriso para quem esqueceu como se faz isso.
Acelere seus pensamentos, mas não permita que eles te consumam.
Olhe para o lado, alguém precisa de você.
Abasteça seu coração de fé, não a perca nunca.
Mergulhe de cabeça nos seus desejos e satisfaça-os.
Agonize de dor por um amigo, só saia dessa agonia se conseguir tirá-lo também.
Procure os seus caminhos, mas não magoe ninguém nessa procura.
Arrependa-se, volte atrás, peça perdão!
Não se acostume com o que não o faz feliz, revolte-se quando julgar necessário.
Alague seu coração de esperanças, mas não deixe que ele se afogue nelas.
Se achar que precisa voltar, volte!
Se perceber que precisa seguir, siga!
Se estiver tudo errado, comece novamente.
Se estiver tudo certo, continue.
Se sentir saudades, mate-a.
Se perder um amor, não se perca!
Se achá-lo, segure-o!
Circunda-te de rosas, ama, bebe e cala.
O mais é nada.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

WORLD AIDS DAY - A poem written by a 17 year old boy


Please take the time to read this moving poem written by a 17 year old South African boy who has lost both his parents to AIDS. This poem has been published in our book ‘Touching Rainbows’ and was submitted by Tapologo Hospice in Rustenburg.
Cover for Touching Rainbows

HIV & AIDS
aids_ribbon-3290.jpg.gif
I am invisible
I am incurable
I am uncontrollable
I am ungovernable

I move from Cape to Cairo
I move from Africa to America
I move throughout the globe
I move by trains, cars, buses and planes, but I like the trucks.

I have taken the world by storm
I have taken the government by surprise
I am an international president
I control you whether you like it or not
ABC will never defeat me
ABC will never protect you
What I want is D and G
Death is my destination and the grave is your resting place.

If you don’t abstain
If you are not faithful
If you don’t condomise
Death will strike and the grave will be your home.

I am not afraid of nurses and doctors
I turn teachers into patients                                      
I turn doctors into patients
I will put everybody in bed as I like
I have boys working for me
I will send them to kill when I like
TB will do the job and pneumonia will give you the final kick.

Doctors are afraid of me
They will never blame me for your death
They will always blame TB and pneumonia
What you see is just the beginning
You will never believe your eyes and ears
‘Cause I will sweep families and friends like dust.

I will keep hospitals full
I will keep mortuaries full
I will keep the graveyards full
I am the champ of champs
I am the undefeated
I am the undisputed world champion disease
I am HIV & AIDS
By Vusi Mpangane (17)

Today is World AIDS Day.  This day was first celebrated on 1 December 1988 and is about increasing awareness, fighting prejudice, raising money and improving knowledge. World AIDS Day reminds people that HIV is still a threat to millions, and that there are many things still to be done in the fight to eradicate it.

UNAIDS estimates that there are around 34 million people living with HIV worldwide. It is estimated that 2.5 million of those are children, with many more millions who are affected by the disease.

During 2010 some 2.7 million people became newly infected with the virus, including an estimated 390,000 children.Despite a significant decline in the estimated number of AIDS-related deaths over the last five years, there were still an estimated 1.8 million AIDS-related deaths in 2010.1

The vast majority of people with HIV and AIDS live in low- and middle-income countries. But HIV today is a threat to men, women and children on all continents around the world.

How much do you know about AIDS?
The above information was taken from the AVERT website. Visit the AVERT website and play their Avert Challenge Game.   



Sue Boucher International Information Officer
International Children's Palliative Care Network