terça-feira, 9 de agosto de 2011

Essência


O ego acredita que a nossa força reside em nossa resistência, quando, na verdade, a resistência nos separa de quem realmente somos, único "lugar "de força verdadeira. A resistência é a fraqueza e o medo disfarçado de força. O que o ego vê como fraqueza é o Ser em sua pureza, inocência e poder. O que ele vê como força é fraqueza. Assim, o ego existe num modo contínuo de resistência e desempenha papéis falsos para encobrir a “fraqueza”, que, na verdade, é o nosso poder.

Até que haja a entrega, a representação inconsciente de determinados papéis se constitui em grande parte da interação humana. Na entrega, não mais precisamos das defesas do ego e das falsas máscaras. Passamos a ser muito simples, muito reais. “Isso é perigoso”, diz o ego. “Você vai se machucar. Vai ficar vulnerável.” O ego não sabe, é claro, que somente quando deixamos de resistir, quando nos tornamos vulneráveis, é que podemos descobrir a nossa verdadeira e fundamental invulnerabilidade.

(por Eckhart Tolle – do livro “O PODER DO AGORA”)
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário