segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Hoje é Dia da Solidariedade...mas não será todo dia?!

Olha que bom exemplo para falar de solidariedade...solidariedade é buscar seguir na mesma direção, já que precisamos uns dos outros! Transcrevo um texto sobre uma peça que fala desse tipo de solidariedade, que na sua essência é o ato de se "importar"!

"Caminhar com as pernas do cego, enxergar através dos olhos do outro. É nessa troca que o musical Good Morning São Paulo acontece. No palco, cadeirantes (deficientes físicos que usam cadeira de rodas), cegos e andantes cantam, interpretam, dançam e sobretudo emocionam.

A mensagem da peça é justamente a forma como o elenco supera as limitações físicas. A solidariedade é fundamental – afinal, a vida é assim: dependemos uns dos outros para praticamente tudo. Dançar sozinho é possível, mas sentir a vibração do outro é melhor. E no espetáculo isso é essencial, um precisa tocar o outro para seguir na coreografia. Como falam as atrizes Carolina Ignarra e Roseli Behaker no encerramento da apresentação:

“Conte para mim o que você vê e eu andarei por nós, olha por mim e eu te levo. Porque perfeito só tudo junto, só uma das mãos não faz o aplauso, só uma boca jamais fará o beijo”.

Rir do próprio obstáculo é o que ensina essa moçada, que na peça abusa do humor para falar das suas próprias limitações. Assim, platéia e atores riem juntos, pois até para rir é melhor em conjunto." (publicada na Revista Vida Simples)

 

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

"A fofa da escola que é supermá no mundo virtual"

(Postado por Equipe CAPRICHO em 09-12-2010 às 15:06) 

http://capricho.abril.com.br/blogs/diganaoaobullying/


Você com certeza já ouviu falar de bullying. Mas será que sabe bem o que isso significa? São agressões (como apelidos, xingamentos a até empurrões) que acontecem muitas vezes e com frequencia ao longo de meses ou até anos!
O pior é que a provocação começa do nada e é superinjusta: normalmente, são várias pessoas atacando uma só.
Ou seja, o bullying é uma tremenda violência. É algo tão ruim que uma solução parece quase impossível. Quase. Embora não seja fácil, há, sim, como vencer essa zoação do mal. Para isso, é preciso uma força conjunta da escola e dos alunos –  agredidos, agressores e testemunhas. Viu como a sua participação é importante?


"Uma das minhas melhores amigas é a maior santinha da sala, sempre meiguinha e adorada por todos. Só que, na internet, ela tem um fake que fala supermal de uma garota da sala. Já criou comunidade no Orkut, ataca no Formspring, dá indiretas no Twitter e manipula os outros para que façam o trabalho sujo por ela! O que eu faço? Denuncio ou não a farsa?"
M.*,14 anos, Patos (MG)
 

A Internet é quase uma “terra de ninguém”, em que é possível você ser exatamente o oposto do que é no mundo real. Sim, dá pra ser a boazinha da sala e a malvada do Twitter. Além disso, o ambiente virtual te dá a falsa sensação de impunidade, como se todo o trabalho sujo fosse impossível de ultrapassar as barreiras do virtual para o real.

É possível denunciar
Só que sua amiga deve sofrer é de falta de informação. Caso ela não saiba, é possível rastrear o IP (identificação digital), se a pessoa que sofre o cyberbullying queira descobrir quem está fazendo isso com ela. Sem contar que, se sua amiga está manipulando os outros para colaborar com o bullying, basta uma pequena investigação por parte de quem sofre os ataques para que descubra a autoria. Outra coisa para você comentar com ela: em breve, haverá uma lei federal sobre o bullying, fechando o cerco para quem agride os colegas.
Alerte-a sobre isso, mostrando que, sim, é possível que se descubra o que ela tem feito, mesmo sem ninguém denunciando. A Internet parece um ambiente de liberação, mas não existe trabalho sujo sem autoria. Diga pra ela que, mais cedo ou mais tarde, descobrirão quem fez a comunidade no Orkut zoando a garota da sua sala e que a máscara vai cair.
Outra coisa que você deve fazer é nunca, jamais, repassar um conteúdo feito por ela, ou seja, fazer o trabalho sujo que você comentou. Isso te faz uma co-autora do bullying!

http://capricho.abril.com.br/blogs/diganaoaobullying/

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Marisa Monte, 1989

Um pouco de nostalgia.

Fique livre!

http://youtu.be/CkmIbjJr1n0

Alma Zélia Duncan
Pepeu Gomes e Arnaldo Antunes

“Isso do medo se acalma

Isso de sede se aplaca

Todo pesar não existe

Alma!

Daqui do lado de fora

Nenhuma forma de trauma

Sobrevive!

Abra a sua válvula agora

A sua cápsula alma

Flutua na

Superfície...

Livre! Fique sim, livre

Fique bem, com razão ou não

Aterrize...”