domingo, 1 de novembro de 2009

Falando um pouco sobre Cuidados Paliativos


Para saber mais sobre Paliativos acesse aqui!

 "Nenhum sofrimento é insuportável se não estivermos sozinhos!"
     Esta é uma citação da Dra Cicely Saunders,médica que criou uma nova abordagem na Medicina,chamada
Medicina Paliativa (também conhecida por Cuidados Paliativos,em países onde ainda não foi reconhecida como especialidade médica).Do latim pallium, paliativos aqui tem o significado de cuidar, proteger...




Malu Bozzani
      Talvez o que consiga resumir a sua essência seria o fato de aliar a todo conhecimento já adquirido (ou seja,não se despreza a tecnologia), uma visão mais integral do indivíduo,dando mais importância à pessoa doente, e não somente à doença desta pessoa.
   
       



  Constitui-se portanto num conjunto de medidas eficazes que visa melhorar a qualidade de vida do doente,principalmente nos casos de doença grave,pensando-se no indivíduo como um ser biopsicossocioespiritual.Ou seja,quando se está doente,tem que se tratar da doença,mas temos que lembrar que estamos cuidando de alguém que tem uma história de vida,tem sua profissão,seus amigos,enfim,sua vida.
     

       Na Medicina Paliativa se defende que não se pode esquecer da individualidade de cada um,inclusive da sua espiritualidade (não encare aqui necessariamente como religião,mas sim o  modo como a pessoa enxerga a vida).É uma especialidade que zela pelos valores do indivíduo...que nos lembra o quanto é importante o fato de estarmos ao lado do nosso parente, amigo, ou paciente,em horas difíceis.E o que não é a doença senão um momento em que estamos fragilizados?Um momento em que estamos limlitados,dependentes (nem que seja temporariamente).Um momento em que tivemos que deixar de lado profissão, amigos, família,casa,lazer...  

       Sempre incentivamos, desta forma, a presença amiga. Ssabemos que muitas vezes não encontramos palavras...E de fato talvez não exista palavra certa.Um ótimo amigo nem sempre é aquele que sabe o que dizer...Mesmo no nosso cotidiano tem dias que só queríamos que nosso melhor amigo estivesse por perto para falar "Sim, seu dia foi realmente ifícil...mas eu continuo aqui ao seu lado!"

       Lidamos com muitos pacientes terminais. Paradoxalmente aprendemos muito sobre a vida com eles. Sim, pois percebemos que as coisas mais simples da vida são as mais importantes.Estar num leito de hospital nos mostra o que realmente importa...Pode ter certeza que alguém que vem e lhes conta sobre histórias da época em que a pessoa ainda estava bem,ou conta pequenas histórias soibre sua família, seus amigos(a essa altura já deu viontade de chegar em casa e abraçar aquela pessoa muito especial?) .

       Estar ao lado de quem gostamos nos bons momentos é algo do qual infelizmente nos privamos muito...deixamos a correria do dia a dia atrapalhar.Sempre temos a desculpa de que há um amanhã...


       E fazer isso nos moentos difíceis da vida, quando há desilusão,quando há falta de coragem para seguir em frente,quando há uma doença, é ainda mais importante.mas aí o pretexto é que não sabemos o que fazer, o que dizer...Ora essa...vá e fique ao lado! "Somente" fique ao lado! Ouça...(é cada vez mais difícil alguém que queira ouvir...). Ou então, acompanhe no silêncio.Leve seu apoio.Quando éramos crianças, quantos de nós não foi chorar por um problema no quintal, e nosso cachorrinho ficou ao lado,sentado, quieto,acompanhando? Mostrando que ele não sabia o que fazer, mas estava ali ao seu lado, não importa se você estivesse rindo ou chorando! Ele estaria lá!


       Esses são alguns dos motivos pelo qual hospitais onde se exerce a filosofia dos Cuidados Paliativos defende-se também uma maior flexibilidade nos horários de visita, inclusive permitindo a entrada dos animais de estimação.Para que a pessoa se sinta o mais próximo possível daqueles que dão sentido à sua vida.Afinal, amigo "se guarda do lado esquerdo do peito",mas melhor do que isso é tê-los sempre por perto! 
  Malu Bozzani

                                

Para saber mais sobre Paliativos acesse aqui!



Contato: malu.bozzani@gmail.com




                                                                                                            

 Em poucas palavras, a Medicina Paliativa visa  beneficiar os doentes em estado terminal, com doenças graves ou incuráveis numa fase avançada ou progressiva que necessitem de procedimentos médicos de prevenção e alívio do sofrimento físico e psicológico.

6 comentários:

  1. Adorei a iniciativa!
    Deus abençõe essa nova jornada!
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá Malú!Passei aqui no seu blog pra registrar minha admiração por ese seu trabalho que eu sei que é tão espontaneo e sagrado.
    Participei do sarau e adorei e recomendo à todos que participem tbém , pois é um encontro bastante descontraido e de crescimento cultural e assim podemos nesta oportunidade fazermos novas boas amizades.
    O pessoal que participou levou uma contribuição bem bacana pro espaço e gostei mto d tds as apresentações.
    Desejo-lhe sucesso nesta empreitada hoje e sempre. Abraços Fraternos>Dí Ribeiro

    ResponderExcluir
  3. Oi,Malu!Achei legal seu blog e muitoadequada sua proposta de abordagem do " paliativo",se me permite pallium tambem era a denominação de cerca fortificada que os romanos usavam em seus acampamentos e fortes para sua defesa e proteção.Não é possível, a meu ver< que possamos cuidar de um paciente,ou quem quer que seja, sem termos em nosso arsenal a tal da proteção a ser oferecida,no minimo dar a certeza de que seremos acessiveis , solidarios e fraternos.A compaixão é um recurso que sustenta o paciente e ajuda a curar o curadorE isso ai!
    Muito prazer em conhece-lá, e como a gente fala aquí na roça:"chega o reio e meta a espora !"
    Marco Mammoli

    ResponderExcluir
  4. Dê mais às pessoas, MAIS do que elas esperam, e faça com alegria.
    · Decore seu poema favorito.
    · Não acredite em tudo que você ouve, gaste tudo o que você tem e durma tanto quanto você queira.
    · Quando disser "Eu te amo" olhe as pessoas nos olhos.
    · Fique noivo pelo menos seis meses antes de se casar.
    · Acredite em amor à primeira vista.
    · Nunca ria dos sonhos de outras pessoas.
    · Ame profundamente e com paixão.
    · Você pode se machucar, mas é a única forma de viver a vida completamente.
    · Em desentendimento, brigue de forma justa, não use palavrões.
    · Não julgue as pessoas pelo seus parentes.
    · Fale devagar mas pense com rapidez.
    · Quando alguém perguntar algo que você não quer responder, sorria e pergunte: "Porque você quer saber?".
    · Lembre-se que grandes amores e grandes conquistas envolvem riscos.
    · Ligue para sua mãe.
    · Diga "saúde" quando alguém espirrar.
    · Quando você se deu conta que cometeu um erro, tome as atitudes necessárias.
    · Quando você perder, não perca a lição.
    · Lembre-se dos três Rs: Respeito por si próprio, respeito ao próximo e responsabilidade pelas ações.
    · Não deixe uma pequena disputa ferir uma grande amizade.
    · Sorria ao atender o telefone, a pessoa que estiver chamando ouvirá isso em sua voz.
    · Case com alguém que você goste de conversar. Ao envelhecerem suas aptidões de conversação serão tão importantes quanto qualquer outra.
    · Passe mais tempo sozinho.
    · Abra seus braços para as mudanças, mas não abra mão de seus valores.
    · Lembre-se de que o silêncio, às vezes, é a melhor resposta.
    · Leia mais livros e assista menos TV.
    · Viva uma vida boa e honrada. Assim, quando você ficar mais velho e olhar para trás, você poderá aproveitá-la mais uma vez.
    · Confie em Deus, mas tranque o carro.
    · Uma atmosfera de amor em sua casa é muito importante. Faça tudo que puder para criar um lar tranquilo e com harmonia.
    · Em desentendimento com entes queridos, enfoque a situação atual.
    · Não fale do passado.
    · Leia o que está nas entrelinhas.
    · Reparta o seu conhecimento. É uma forma de alcançar a imortalidade.
    · Seja gentil com o planeta.
    · Reze. Há um poder incomensurável nisso.
    · Nunca interrompa enquanto estiver sendo elogiado.
    · Cuide da sua própria vida.
    · Não confie em alguém que não fecha os olhos enquanto beija.
    · Uma vez por ano, vá a algum lugar onde nunca esteve antes.
    · Se você ganhar muito dinheiro, coloque-o a serviço de ajudar os outros, enquanto você for vivo. Esta é a maior satisfação de riqueza.
    · Lembre-se que o melhor relacionamento é aquele em que o amor de um pelo outro é maior do que a necessidade de um pelo outro.
    · Julgue seu sucesso pelas coisas que você teve que renunciar para conseguir.
    · Lembre-se de que seu caráter é seu destino.
    · Usufrua o amor e a culinária com abandono total.

    Dalai Lama

    Dra Malu, valeu a pena conhecer e participar de um evento que fez de algumas horas , sentido para a vida toda!
    Um grande abraço!

    ResponderExcluir